Retinopatia Diabética- O que é, Sintomas e Tratamento

retinopatia-diabética

Retinopatia diabética

A retinopatia diabética é caracterizada por danos à retina. Esta condição é comum em pessoas com diabetes crônica. O artigo fornece informações sobre os sintomas da retinopatia diabética, tratamento e classificação dessa condição.

Retinopatia Diabética o Que é?

O diabetes é uma doenças que se caracteriza por altos níveis de açúcar no sangue, chamado hiperglicemia.

Isso ocorre devido à produção insuficiente do hormônio insulina pelo pâncreas ou à capacidade reduzida do corpo para usar insulina.

retinopatia diabética
Retinopatia diabética – Cegueira

O Diabetes pode resultar em complicações graves, como danos nos nervos, (Neuropatia Diabética) insuficiência renal ( Nefropatia Diabética), doenças do coração e dos vasos sanguíneos, problemas nos pés e problemas oculares.

A retinopatia diabética é uma das mais graves complicações do diabetes que afeta os olhos. Os diabéticos estão em maior risco de desenvolver certos problemas oculares, como catarata, glaucoma e retinopatia. Retinopatia Diabética é uma das complicações mais comuns da diabetes, que ocorre em pessoas afetadas pela diabetes crônica.

Ocorre devido ao dano dos vasos sanguíneos dos tecidos sensíveis à luz na retina e pode ocorrer em pessoas com diabetes tipo 1 ou diabetes tipo 2. Em alguns casos, pode haver inchaço dos vasos sanguíneos e secreção de fluido no olho. Em outros casos, pode haver um crescimento de novos vasos sanguíneos na superfície da retina. Isso inicialmente causa anormalidade na visão, e se não for tratada, pode levar à perda de visão.

O National Eye Institute informou que cerca de 45% dos adultos diabéticos só nos Estados Unidos sofrem de algum grau de retinopatia diabética e é uma das principais causas de cegueira nos Estados Unidos.

Retinopatia Diabética Classificação

Existem dois tipos principais de retinopatia diabética: não proliferativa e proliferativa. Enquanto a primeira é a forma precoce e leve da doença, que pode causar visão turva, o último é o estágio avançado e mais grave da doença que pode resultar em perda de visão e cicatrização da retina.

retinopatia diabética
Retinopatia Diabética Classificação

Retinopatia Diabética Estágios

A Retinopatia Diabética é classificada em quatro estágios, dependendo da gravidade da condição.

A retinopatia leve não proliferativa é o primeiro estágio da doença. Provoca pequenos tumores semelhantes a balões (microaneurismas) nos vasos sanguíneos da retina.

A retinopatia não proliferativa moderada, é a forma em que alguns vasos sanguíneos na retina são bloqueados.

A retinopatia não proliferativa é causada pelo bloqueio de vasos sanguíneos que fornecem sangue à retina.

Na última fase, a retinopatia proliferativa, o crescimento de novos vasos sanguíneos é desencadeado ao longo da retina. Uma vez que estes novos vasos sanguíneos são frágeis e anormais, podem quebrar e causar sangramento na retina, resultando em hemorragias. As proteínas podem vazamento desses vasos sanguíneos, levando ao inchaço da retina (edema), que por sua vez pode causar perda de visão e cegueira.

Retinopatia Diabética Fatores de Risco

As pessoas com diabetes grave por um longo período de tempo correm maior risco.

Retinopatia Diabética Fatores de Risco
Retinopatia Diabética Fatores de Risco – Tabagismo

O mau controle sobre diabetes, níveis elevados de colesterol, pressão alta e tabagismo são os fatores de risco para neuropatia diabética (danos aos nervos devido ao diabetes).

Além disso, as mulheres grávidas com diabetes correm maior risco de desenvolver essa condição.

Advertisement

Retinopatia Diabética Sintomas

Muitas vezes, não há sintomas visíveis para os estágios iniciais desta condição. No entanto, no estágio avançado da doença, sintomas como manchas flutuantes, raias escuras ou um filme vermelho que bloqueie a visão e sombras ou áreas de visão ausentes podem ser observadas.

Retinopatia Diabética Sintomas
Retinopatia Diabética Sintomas – Visão Turva

Além disso, visão turva, visão noturna prejudicada e perda de visão parcial são sintomas da Retinopatia Diabética. Em alguns casos, o crescimento anormal de novos vasos sanguíneos pode causar algumas complicações graves. Como por exemplo, a hemorragia vítrea, descolamento da retina, glaucoma e cegueira. Ambos os olhos podem ser afetados por esta condição.

Retinopatia Diabética Diagnóstico

Assim que os primeiros sintomas de Retinopatia Diabética começarem a aparecer, a ajuda de um médico oftalmologista deve ser procurada.

Retinopatia Diabética
A Retinopatia Diabética pode ser diagnosticada através da realização de um exame de olho dilatado

O teste é realizado pela dilatação das pupilas usando colírios e depois pela análise da retina. O médico verifica se há vasos sanguíneos anormais, o crescimento de novos vasos sanguíneos e os tecidos cicatriciais.

Além disso, o médico procura os sinais de danos nos tecidos nervosos, inchaço, sangramento ou depósitos gordurosos na retina, sangramento em vítreo (substância clara, tipo uma geleia que enche o centro dos olhos) e desprendimento de retina.

Alguns outros testes, como a fotografia da retina, também chamado de angiografia fluoresceína e tomografia de coerência óptica podem ser indicados para o diagnóstico da Retinopatia Diabética.

Retinopatia Diabética Tratamento

O tratamento para  a Retinopatia Diabética depende do tipo e gravidade da condição. O dano causado à retina é irreversível, e o tratamento visa evitar que a doença piore, evitando danos adicionais.

Embora, nenhum tratamento seja necessário para a retinopatia não proliferativa, o tratamento a laser pode ser administrado em alguns casos.

Em caso de retinopatia proliferativa avançada, pode ser necessário um tratamento cirúrgico imediato. Existem várias outras opções de tratamento disponíveis, como tratamento laser focal, tratamento laser disperso e vitrectomia. Uma vez que o diabetes é uma doença cronica, as cirurgias não fornecem tratamento permanente. Então elas apenas retardam a progressão da doença. Uma vez que existe uma possibilidade de danos adicionais na retina e perda de visão em pessoas diabéticas, é aconselhável fazer exames oculares regulares. Mesmo após o tratamento.

Conclusão:

A única maneira de prevenir a Retinopatia Diabética é manter o diabetes sob controle, optar por uma dieta inteligente e a pratica de exercícios físicos.

Além disso, a pressão arterial e os níveis de colesterol devem ser mantidos sob controle com a ajuda de uma dieta nutritiva e exercícios físicos diários.

Qualquer alteração ou anormalidade na visão deve ser imediatamente relatada a um médico oftalmologista.

Por fim, a informação fornecida neste artigo é unicamente para informar o leitor. Assim, não se destina a substituir a consulta de um médico.

4 comentários em “Retinopatia Diabética- O que é, Sintomas e Tratamento”

Os comentários estão desativados.