Prisão de ventre: O Que Fazer Urgente?

O que fazer urgente quando está com prisão de ventre?

Se você está sem evacuar por mais de de 3 dias, e não sabe o que fazer urgente para resolver a prisão de ventre, esse artigo mostra algumas medidas e remédios para resolver a constipação.

Uma pessoa com constipação ou prisão de ventre tem fezes duras ou irregulares, o que torna difícil evacuar, assim, você pode fazer essas dicas para uma solução urgente.

É normal ter evacuações (defecar) de três a quatro vezes por dia a três vezes por semana, desde que as fezes sejam macias e confortáveis ​​para passar.

A constipação crônica afeta 15-30% das pessoas e é vista principalmente em crianças pequenas e idosos, e grávidas. Além disso ocorre mais freqüentemente em mulheres do que nos homens.

O tempo de trânsito é a duração entre quando a comida entra na boca e quando a sobra de resíduos finalmente passa como fezes.

Uma refeição pode levar de 12 a 72 horas para viajar pelo trato digestivo.

Cada pessoa é única; um padrão normal de movimento intestinal para uma pessoa pode ser muito diferente de outra pessoa.

Alguns indivíduos têm um padrão irregular, nunca sabendo o que esperar.

Normalmente, antes do alimento entrar no cólon, a maioria dos nutrientes é absorvida pelo corpo. E o papel do cólon é remover a água.

Se alguém tem um longo tempo de trânsito, isso então significa que o alimentos passa lentamente pelo cólon.  Então muita água é absorvida, endurecendo as fezes.

Leia também: Remédio de diabetes para emagrecer

Prisão de ventre causas

Prisão de ventre: O Que Fazer Urgente?

Efeitos colaterais de medicamentos (por exemplo, alguns narcóticos, antidepressivos, codeína, suplementos de cálcio ou ferro e medicamentos que afetam o sistema nervoso).

Doenças em que há uma alteração fisiológica em algum tecido ou órgão do corpo.  Por exemplo, radioterapia, doença inflamatória intestinal, câncer de cólon, diabetes, acidente vascular cerebral, hipotireoidismo ou doença de Parkinson.

Distúrbios funcionais, como síndrome do intestino irritável, obstruções intestinais ou estenoses resultantes de cirurgia, e tipo de dieta e estilo de vida.  Como uma dieta muito pobre em fibras e líquidos, sedentarismo e uso crônico de laxantes, supositórios ou enemas.

Leia também: Efeitos colaterais da Anfepramona 

O que fazer urgente para prisão de ventre?

Prisão de ventre: O Que Fazer Urgente?
Prisão de ventre: O Que Fazer Urgente?

REmédio para prisão de ventre

Se a prisão de ventre não melhorar com tratamentos naturais, e se tornar urgente, eis o que você pode fazer.

Agentes formadores de massa:

São feitos de fibra indigerível. Eles absorvem e retém o fluido e ajudam a formar uma massa fecal macia e volumosa (por exemplo, Metamucil®).

Embora não sejam de ação rápida, eles são seguros para uso a longo prazo.

Agora, consuma gradualmente e aumente a sua ingestão de líquidos ao mesmo tempo.

Enemas:

Um enema é a inserção de líquido, geralmente água, no reto através do ânus com um aplicador próprio.

Normalmente, depois de segurar o líquido no lugar por alguns minutos, há uma intensa urgência para mover os intestinos.

Amaciadores de fezes:

Esses produtos funcionam segurando água nas fezes. Por exemplo, Bisacodil ® e Lacto purga®, Dulcolax ®. Eles são seguros para uso a longo prazo e para mulheres grávidas e idosos.

Laxantes lubrificantes:

Os laxantes lubrificantes revestem o cólon e as fezes à prova d’água. Assim permitindo que se permaneça macio e escorregue facilmente pelo intestino, geralmente em 6 a 8 horas.

Mas, não use esses produtos por mais de uma semana, pois alguns podem causar deficiências de vitaminas e interações medicamentosas.

Como por exemplo de um laxante lubrificante é o óleo mineral. Não recomendado para mulheres grávidas ou para pessoas com dificuldade em engolir.

Laxantes estimulantes:

Esses laxantes aumentam as contrações musculares. Assim movem a massa ao longo do trato digestivo mais rapidamente. Por exemplo, Naturetti®, óleo de rícino, chá de sene.

Advertisement

Os estimulantes são principalmente recomendados para uso a curto prazo. No entanto, para alguns, a constipação não resolve com alimentos, exercícios ou laxantes a curto prazo.

Pessoas com prisão de ventre persistente ou difícil, podem usar  laxantes a longo prazo. Estes não são recomendados para mulheres grávidas.

Leia também: Para que serve a Biotina?

Laxantes hiperosmóticos:
Prisão de ventre: O Que Fazer Urgente?
Prisão de ventre: O Que Fazer Urgente?

Os laxantes osmóticos estimulam os movimentos intestinais.  Atraindo água para o interior do tecido intestinal (lúmen intestinal), amolecendo assim as fezes.

Alguns desses laxantes podem causar desequilíbrios eletrolíticos se extraírem muitos nutrientes e outras substâncias com a água.

Eles podem aumentar a sede e a desidratação. Existem quatro tipos principais de hiperosmóticos:

Laxantes salinos

São sais dissolvidos em líquido; eles rapidamente esvaziam todo o conteúdo do intestino, geralmente trabalhando dentro de 30 minutos a 3 horas.

Exemplos de laxantes salinos são sais de citrato, fórmulas com magnésio (por exemplo, Leite de magnésia Phillips®, além de sais de sulfato e fosfato de sódio. Não se destina a uso a longo prazo ou para mulheres grávidas.

Leia também: Sintomas de diabetes gestacional

Laxantes da lactulose

Os laxantes da lactulose são agentes semelhantes ao açúcar. Funcionam de forma semelhante aos laxantes salinos, mas a uma taxa muito mais lenta. Às vezes são usados ​​para tratar a constipação crônica. Eles levam de 6 a 2 dias para produzir resultados.

Laxantes poliméricos

Os laxantes poliméricos consistem em moléculas grandes. Que fazem com que as fezes retenham água. Eles geralmente não tem sabor e são bem tolerados em casos de constipação ocasional.

Os resultados podem ser esperados dentro de 6 horas, mas pode levar mais tempo dependendo da dose. Um exemplo de um laxante polimérico é o polietilenoglicol (por exemplo, Peg LAX®).

Supositório de glicerina

O supositório de glicerina tem principalmente um efeito hiperosmótico. Mas também pode ter o efeito estimulante do estearato de sódio usado na preparação.

Enterocinéticos

Succinato de Prucaloprida (Resolor®) atua direcionando os receptores de serotonina (5-HT4) no trato digestivo. Para estimular a motilidade (movimento muscular) para o tratamento da constipação crônica idiopática em mulheres para as quais o tratamento com laxantes falhou.

O Resolor® normalmente produz uma evacuação intestinal dentro de 2 a 3 horas.  Em seguida, os movimentos intestinais completos espontâneos tipicamente começam a ocorrer dentro de 4-5 dias após o início do tratamento.

Os efeitos colaterais podem incluir náusea, diarreia, dor abdominal e cefaleia.  Principalmente após a dose inicial e, em seguida, diminuir o tratamento em curso.

Leia também: Remédio caseiro para prisão de ventre

Agonista de Guanilato ciclase-C: Linaclotida

(Linaclotida®) funciona aumentando a secreção de fluido intestinal. O que ajuda a facilitar a passagem das fezes pelo trato digestivo. Usado para o tratamento da constipação crônica idiopática em homens e mulheres.

Em ensaios clínicos, o Linaclotida® mostrou uma melhoria estatisticamente significativa em comparação com o placebo para evacuações espontâneas completas.

Os resultados ocorreram na primeira semana, frequentemente no primeiro dia, e foram mantidos durante o período de tratamento de 12 semanas. A diarreia é o efeito colateral mais comum.

Conclusão:

A constipação pode ocorrer por vários motivos, portanto, o tratamento geralmente requer tentativa e erro. Alguns casos de prisão de ventre precisam de tratamento urgente.

Pode ter um curto período e normalizar, ou pode ser um problema mais sério.

Com mudanças na dieta e atividades físicas, e o uso adequado de suplementos e medicamentos, a maioria das formas de constipação é tratável.

Se os seus hábitos intestinais mudarem drasticamente sem motivo aparente, e a prisão de ventre permanecer por mais de 3 dias,então, procure atendimento médico urgente.

Fonte: https://www.badgut.org/information-centre/a-z-digestive-topics/constipation/

Um comentário em “Prisão de ventre: O Que Fazer Urgente?”

Os comentários estão desativados.