Pular para o conteúdo
Início » Frutas que o Diabético Deve Evitar

Frutas que o Diabético Deve Evitar

Melhores Frutas para Diabéticos

Se você tem diabetes , é provável que alguém tenha te dito que há frutas que o diabético deve evitar Mas verdade, frutas frescas inteiras são repletas de fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes. Por isso as frutas são alimentos ricos em nutrientes. Elas certamente devem fazer parte da sua alimentação .

Agora, os diabéticos devem ter cautela a respeito das frutas. Já que algumas frutas podem afetar os níveis de açúcar no sangue mais do que outras. Este artigo fala sobre as frutas que diabéticos devem evitar.

Tempo estimado de leitura: 10 minutos

Açúcar das frutas

O açúcar da fruta é chamado de frutose. É decomposto, ou metabolizado, rapidamente pelo fígado. No processo, a frutose pode informar uma enzima que sinaliza quando as células têm muito açúcar. 1

Isso pode aumentar os níveis de glicose no sangue se você comer muita frutose de uma só vez. Por exemplo ao tomar uma colher de xarope de milho rico, que é em frutose. No entanto, isso é menor provável que aconteça se você comer frutas frescas. Segundo os estudos, comer frutas frescas ajuda no controle do diabetes.

Um grande estudo descobriu que dietas ricas em fibras (incluindo fibras de suplementos ou alimentos) podem reduzir a hemoglobina A1C em 0,55% e os níveis de glicose em jejum em 9,97 mg/dL. Melhorando assim o controle do diabetes.

Benefícios das frutas para o diabético

A fruta fresca é rica em fibras, minerais e antioxidantes. Todos esses nutrientes ajudam a controlar a glicose. Um estudo descobriu que diabéticos que comem frutas frescas três dias por semana tem um risco menor de complicações vasculares, incluindo derrame. 2

Certas frutas podem fazer com que a glicose suba mais rapidamente do que outras. Isso depende do teor de fibras e frutose. No entanto, como cada pessoa reage de forma diferente a alimentos diferentes, é difícil dizer quais frutas que diabético deve evitar.

Enquanto uma pessoa pode comer bananas sem nenhum problema, outra pode descobrir que as bananas não é uma boa fruta para diabético.

Por isso fazer o teste de glicose antes e depois de comer alguma frutas te ajuda a saber quais frutas são melhores ou piores para você.

Leia também: Comer Muita Fruta Causa Diabetes?

A importância das fibras na frutas que os diabéticos devem evitar

A fibra da fruta, tanto solúvel quanto insolúvel, previne picos de glicose, retardando a digestão. Além disso, baixa o colesterol e aumenta saciedade. Por fim reduz a forme e o tamanho das porções. 3

Mas a quantidade de fibras pode alterar devido ao estado da fruta. Por exemplo: frutas frescas e inteiras têm mais fibras porque as cascas estão intactas. Agora, cozinhar quebra as estruturas de fibra da fruta. Embora isso possa facilitar a digestão, também significa que a glicose da fruta está mais disponível para ser absorvida.

Dito isso, escolha sempre as frutas que você pode comer com a casca. Como por exemplo: maçãs, peras e frutas vermelhas. As frutas que o diabético deve evitar são as que precisam ser descascadas, como bananas e melões e etc.

Leia também: A Melhor Fruta para Tirar a Vontade de Comer Doce

Os antioxidantes das frutas

Frutas que o Diabético Deve Evitar

Frutas de cores mais escuras, como por exemplo: vermelhos escuro, roxas e azuis, são mais ricas em antioxidantes.

Os antioxidantes são compostos à vegetais que combatem os radicais livres, que danificam as suas células. Os antioxidantes ajuda seu corpo a se recuperar do efeito negativo do estresse. 5

Esses pigmentos escuros vêm de um composto chamado antocianina. A pesquisa sugere que pode ajudar a combater doenças crônicas como doenças cardiovasculares. 6 Quanto mais colorida sua comida, mais antioxidantes ela possui. Por isso deixar de comer frutas, mesmo sendo diabético, te priva desses benefícios naturais das frutas.

Pesquisas mostram que antioxidantes das frutas podem ajudar a prevenir a inflamação. Que é um grande causador de doenças crônicas, como diabetes tipo 2 . De acordo com estudos, comer mais frutas e vegetais reduz a inflamação e aumenta a imunidade. 7

Leia também: Melhores Frutas para Diabéticos [ Lista ]

3 Tipos de frutas que o diabético deve evitar

Existem alguns tipos e algumas formas de frutas que você deve evitar se for diabético. Frutas secas, sucos de frutas e frutas ricas em açúcar e pobres em fibras, geralmente devem ser limitadas ou evitadas.

Fruta seca

As frutas secas, embora deliciosas, são as frutas inteiras que passam por um processo de secagem. Isso concentra a quantidade de carboidratos por porção do que a fruta fresca e inteira. Além disso, as frutas secas tem menos fibras, já que as cascas são removidas.

Apenas 2 colheres de sopa de passas contém 100 calorias, 23 gramas de carboidratos e 18 gramas de açúcar. Isso equivale a quase 5 colheres de chá de açúcar. Em contraste, 1 xícara de uvas frescas contém 62 calorias, 16 gramas de carboidratos e 15 gramas de açúcar.

Leia também: Alimentos que Diabéticos não Podem Comer

Suco de fruta

Frutas que o Diabético Deve Evitar

Mesmo sucos de frutas 100% naturais podem causar picos de glicose. Isso porque seu corpo não precisa trabalhar muito para quebrar o açúcar do suco, graças à falta de fibras. O suco, portanto, é metabolizado rapidamente e aumenta a glicose em poucos minutos.

O suco também pode tem muitas calorias. Da mesma forma não te deixa satisfeito. Isso evitar que você perca peso e até engordar.

Se você beber suco de frutas, então misture com água para reduzir a quantidade de glicose. Além disso é muito mais saudável você fazer seu próprio suco de frutas com vegetais.

Outra opção é trocar o suco de frutas por suco de vegetais. Por exemplo: Suco de cenoura com couve. Faça isso sempre que puder, assim você terá um suco mais rico em fibras e nutrientes.

Pesquisadores descobriram que beber suco de frutas reduz o risco maior de diabetes tipo 2. Da mesma forma, comer frutas inteiras e frescas. 8

Leia também: O que o Diabético NÃO pode Comer

Fruta de alto índice glicêmico

O índice glicêmico (IG) é uma medida de quanto os alimentos afetam a glicose no seu sangue. Ele varia como a fruta é preparada.

Quanto mais madura é fruta, maior o seu índice glicêmico. Isso significa que a fruta madura aumenta a glicose mais do que um alimento com baixo índice glicêmico.

Embora o índice glicêmico não seja um sistema perfeito. 9 Mesmo assim os diabéticos devem usar o índice para decidir qual fruta deve evitar. Quanto maior o índice, maior a probabilidade da fruta interferir no seu controle glicêmico (açúcar no sangue). 10

Frutas com índice glicêmico de 56 e acima é considerado alto. Essas são as frutas que os diabéticos devem evitar. Por exemplo, frutas com alto IG:

Abacaxi (IG = 56)
Banana (IG = 58)
Melancia (IG = 72)

Conclusão

A fruta fresca contém fibras, minerais e antioxidantes que são importantes para a dieta do diabético.

Comer frutas frescas e inteiras, em vez de frutas secas ou suco de frutas, te fornece mais fibras e nutrientes e evita aumentos de glicose.

O diabético deve fazer o teste antes e depois de comer uma determinada fruta, para decidir se deve evitar ou não.

Dúvidas frequentes

  1. Quais frutas são mais ricas em açúcar?

    Abacaxi, banana e melancia são as três frutas mais ricas em açúcar, de acordo com a escala de índice glicêmico. Em volume, as frutas secas são mais ricas em açúcar do que as frutas frescas. O processo de desidratação remove a água, resultando em uma maior concentração de açúcar.

  2. Quais frutas têm menos carboidratos?

    Uvas são as frutas com menos carboidratos. Morangos, amoras e framboesas têm 8 gramas de carboidratos ou menos por meia xícara. 15
    Os melões também são pobres em carboidratos, com menos de 8 gramas por meia xícara de melada, melão, melão casaba e melancia.

  3. Quais frutas os diabéticos devem evitar?

    Os diabéticos não precisam evitar todas as frutas. Na verdade, a maioria dos diabéticos podem comer qualquer tipo de fruta, mas com moderação. A fruta é rica em nutrientes e fibras.
    Dito isto, o segredo está com moderação. Certas frutas podem afetar a glicose mais do que outras, mas cada pessoa é diferente. Aprender como cada fruta afeta seus níveis pessoais de glicose é uma questão de teste e experimentar diferentes alimentos.
    Algumas pessoas com diabetes consomem frutas para aumentar a glicose quando que está baixa. Converse com seu médico ou nutricionista sobre as frutas em sua dieta.

Fontes:

  1. Rizkalla SW. Implicações do consumo de frutose para a saúde: uma revisão de dados recentes . Nutr Metab (Londres) . 2010;7:82. doi:10.1186/1743-7075-7-82
  2. Du H, Li L, Bennett D, et ai. Consumo de frutas frescas em relação ao diabetes incidente e complicações vasculares diabéticas: um estudo prospectivo de 7 anos com 0,5 milhão de adultos chineses . PLoS Med . 2017;14(4):e1002279. doi:10.1371/journal.pmed.1002279
  3. Wannamethee SG, Whincup PH, Thomas MC, Sattar N. Associações entre fibra alimentar e inflamação, função hepática e risco de diabetes tipo 2 em homens mais velhos: mecanismos potenciais para os benefícios da fibra no risco de diabetes . Cuidados Diabéticos . 1º de outubro de 2009;32(10):1823-5. doi:10.2337/dc09-0477
  4. Silva FM, Kramer CK, de Almeida JC, Steemburgo T, Gross JL, Azevedo MJ. Ingestão de fibras e controle glicêmico em pacientes com diabetes mellitus tipo 2: uma revisão sistemática com meta-análise de ensaios clínicos randomizados . Nutr Rev. 2013;71(12):790-801. doi:10.1111/nure.12076
  5. Wang PY, Fang JC, Gao ZH, Zhang C, Xie SY. Maior ingestão de frutas, vegetais ou suas fibras reduz o risco de diabetes tipo 2: uma meta-análise . Jornal de Investigação de Diabetes . 2016 Jan;7(1):56-69. doi:10.1111/jdi.12376
  6. Huang H, Chen G, Liao D, et al. Efeitos do consumo de frutas vermelhas nos fatores de risco cardiovascular: uma meta-análise com análise sequencial de ensaios clínicos randomizados . Rep. Sci . 2016;6:23625. doi:10.1038/srep23625
  7. Hosseini B, Berthon BS, Saedisomeolia A, et ai. Efeitos do consumo de frutas e vegetais em biomarcadores inflamatórios e populações de células imunes: uma revisão sistemática da literatura e meta-análise . O Jornal Americano de Nutrição Clínica . 1º de julho de 2018;108(1):136-55. doi:10.1093/ajcn/nqy082
  8. Muraki I, Imamura F, Manson JE, et al. Consumo de frutas e risco de diabetes tipo 2: resultados de três estudos de coorte longitudinais prospectivos . BMJ . 29 de agosto de 2013;347:f5001. doi:10.1136/bmj.f5001 
  9. Publicação de Saúde de Harvard. Use o índice glicêmico para ajudar a controlar o açúcar no sangue .
  10. Koloverou E, Panagiotakos DB. Composição de macronutrientes e manejo do diabetes mellitus não insulino-dependente (NIDDM): Um novo paradigma para terapia nutricional individualizada em pacientes com diabetes . Rev Diabet Stud . 2016;13(1):6-16. doi:10.1900/RDS.2016.13.6
  11. Cooper AJ, Sharp SJ, Lentjes MA, et ai  Um estudo prospectivo da associação entre quantidade e variedade de ingestão de frutas e vegetais e diabetes tipo 2 incidente . Cuidados Diabéticos. 2012;35:1293-300. doi:10.2337/dc11-2388
  12. Basu A, Rhone M, Lyons TJ. Bagas: Impacto emergente na saúde cardiovascular . Nutr Rev. 2010;68(3):168-177. doi:10.1111/j.1753-4887.2010.00273.x
  13. Mahmoud AM, Hernández Bautista RJ, Sandhu MA, Hussein OE. Efeitos benéficos dos flavonóides cítricos na saúde cardiovascular e metabólica . Oxid Med Cell Longev . 2019;2019:5484138. doi:10.1155/2019/5484138
  14. Centros de Controle e Prevenção de Doenças. Escolhas de carboidratos .
  15. Michigan State University. Frutas com baixo teor de carboidratos – 15 gramas ou menos por porção .

Leitura Adicional

Leia também:

%d blogueiros gostam disto: